Duração e Resultados de um tratamento homeopático

 Em Sem categoria

Fatores determinantes da duração e resultados de um tratamento homeopático

Embora alguns pacientes e alguns médicos homeopatas creiam que todas as doenças podem ser curadas pela Homeopatia a realidade não é bem essa. Temos de compreender que a homeopatia é uma ciência e não magia. Até mesmo alguns homeopatas tem noções erradas crendo que uma vez que os sintomas sejam similares aos remédios disponíveis no arsenal homeopático seja o suficiente para garantir a cura.

Temos que compreender que a homeopatia, da mesma maneira que outras técnicas de tratamento, tem limitações dependendo dos fatores a seguir.

  1. Natureza da doença

As doenças de modo geral podem ser classificadas em agudas e crônicas. A maioria das doenças crônicas e agudas e mesmo as recorrentes como por exemplo a asma com suas crises podem ser tratadas pela homeopatia. No entanto, se encontram-se no estágio crítico de sua natureza e progresso como uma infecção grave (septicemia por exemplo), ou então uma doença cardíaca como o infarto, que dependem de atendimento especializado em unidade de terapia intensiva, estas não são curáveis pela Homeopatia.

  1. Natureza da patologia 

As doenças são diferentes em sua natureza, ou seja, algumas podem ser alérgicas (asma, rinite alérgica) ou autoimunes (lúpus, artrite), outras podem ser apenas funcionais (Síndrome do intestino irritável) e  outras irreversíveis (paralisias, catarata) ou mesmo malignas (câncer). Também temos as doenças emocionais psicossomáticas (ansiedade, depressão). Ainda outras como doenças do colágeno (distrofia muscular, dermatomiosite), as doenças do sistema circulatório (arritmias cardíacas, infarto, obstrução arterial, trombose), pulmonar (enfisema) e assim por diante.

Doenças com mudanças funcionais (enxaqueca) são fáceis de se tratar porém as que já apresentam alteração estrutural de tecidos (as deformidades da artrite reumatoide por exemplo) levam mais tempo para alcançar a cura sendo algumas delas totalmente curáveis e outras apenas parcialmente.

  1. Doenças infecciosas

A maioria das infecções bacterianas e virais respondem bem com o uso de homeopatia, porém infecções graves como meningite, tuberculose e AIDS é melhor serem tratadas pelo tratamento convencional pois parece ser mais efetivo para esses casos. No entanto para este tipo de doenças a homeopatia oferece um suporte de tratamento agindo de forma geral sobre o organismo trazendo-lhe conforto e alívio das dores por exemplo.

Entre as doenças infecciosas tratadas pela homeopatia temos: furunculose, amidalites, abcessos, otites externa e média, faringite, bem como nas doenças infantis como sarampo catapora, herpes e verrugas virais sua ação é efetiva.

  1. Estágio e profundidade da doença

Todas as doenças sejam agudas ou crônicas são constituídas de estágios particulares e de extensão variada e na dependência destes dois fatores se dará o sucesso do tratamento. Após a avaliação da doença o médico poderá oferecer um prognóstico quanto ao tempo de duração do tratamento.

A cura por outros métodos terapêuticos ou pela medicina convencional variam quanto ao sucesso também na dependência dos mesmos fatores.

  1. Fatores que mantêm a doença em atividade

Ou uso de produtos que podem ser nocivos ou tóxicos ao organismo como drogas e bebida alcoólica, o uso de certos cosméticos, o uso de remédios imunossupressores tais como corticoides ou metotrexato, residência e local de trabalho insalubres, podem interferir com o tratamento homeopático

  1. Capacidade vital de reação do organismo e doenças associadas

Obviamente há diferenças no grau de vitalidade ou capacidade de reação do organismo entre uma pessoa idosa e um jovem. Da mesmo modo para a mesma faixa de idade varia muito de pessoa para pessoa e na dependência desta o tratamento será mais ou menos rápido e profundo.

Em caso de haver doenças associadas à enfermidade principal o tratamento poderá ser mais  longo, por exemplo tratamento de doenças de pele em pacientes com diabetes ou câncer.

  1. Estilo de vida e fatores genéticos

O tempo de tratamento poderá variar na dependência de fator genético, também se o estilo de vida admite hábitos nocivos à saúde tais como o uso de cigarros, drogas ilícitas, bebidas alcoólicas e dieta errônea.

  1. A adesão ao tratamento

Obviamente a responsabilidade assumida pelo paciente é fundamental. Sendo assim o uso disciplinado dos medicamentos conforme orientação médica se torna Indispensável.

 

Comece seu tratamento o mais breve possível!

Marque sua consulta online: acesse o ícone Doctoralia na página inicial ou ligue para (41) 31956179

Doctoralia

 

 

Posts recomendados

Deixe um comentário